CIDADE PROIBIDA

Cidade Proibida propõe a realização de intervenções cênicas em lugares públicos que tornam-se proibidos durante a noite, perante a ameaça da violência potencial. Em uma composição afetiva com a cidade, propomos a ocupação desses espaços através de ações artísticas. Aqui, a cidade se faz tema e cenário, o encontro se faz motivo e linguagem, a partir da percepção da cidade como lugar de experiência sensível, memória e redes de relações. Inspirado em formas de convívio como saraus, serenatas, cabarés artísticos, piqueniques e ceias noturnas, o evento compõe uma estrutura de encontro cênico que inclui música, circo, dança, teatro, reunindo números individuais e coletivos dos artistas envolvidos. Mais que um espetáculo, propomos a invenção de microterritórios de convívio em lugares públicos que à noite passam a ser de ninguém, no desejo de propor contribuições para futuros renovados.

Cidade Proibida foi contemplado com o Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua 2012. Estreou em novembro de 2013, em Porto Alegre, em cinco apresentações no Parque da Redenção e na Praça Júlio Mesquita. Em 2014, participou do Festival Internacional de Teatro de Rua de Porto Alegre, do Festival Palco Giratório Sesc RS (integrando a Mostra de Repertório da Cia Rústica), do Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos, do Projeto Cidade Ocupada do Sesc Campinas. Em 2015, do Circuito Sesc de Artes de São Paulo, da Mostra Sesc Cariri de Culturas, do Festival Porto Alegre em Cena (Prêmio Braskem de Melhor Espetáculo Júri Popular). Em 2016, realizou uma apresentação no III Encontro Cidades e Universidades, novo circuito em Sao Paulo pelo SESC e apresentações pocket em escolas, ocupações e manifestações, transformando-se em novas possibilidades artivistas no calor dos acontecimentos. Foi contemplado no edital Petrobrás Distribuidora de Cultura para 2018.

Equipe:

Elenco: Ander Belotto, Camila Falcão, Di Nardi, Gabriela Chultz, Heinz Limaverde, Laura Backes, Lisandro Bellotto, Mirna Spritzer, Priscilla Colombi, Roberta Alfaya, Rodrigo Shalako, Suzi Weber. Concepção e direção: Patrícia Fagundes. Cenografia e adereços: Rodrigo Shalako. Iluminação: Bahtista Freire. Direção de Produção: Patrícia Fagundes. Produção Executiva: Rodrigo Shalako. Assessoria de Imprensa: Leo Sant’anna.

Anúncios